Estimados clientes: Informamos que nossos escritórios estarão fechados desde o dia 17, quinta-feira de abril às 14:00. Para assuntos urgentes, durante nossa ausência, entre em contato através do número (56-9) 61403946 ou nos escreva a asistencia@gochile.cl


Parque Nacional Llanos de Challe

Imprimir E-mail

Parque Nacional Llanos de Challe Chile 

hoteis-cercanos excursoes 

Parque Nacional Llanos de Challe ChileO Parque Nacional Llanos de Challe se localiza no setor costeiro da região do Atacama, na cidade de Huasco. Possui uma superfície de 45.708 hectares com altitudes entre 0 e 1.000 m.

 

Declarado um lugar de grande interesse para efeitos mineiros, o parque conta com uma flora típica de floresta desértica e fauna superior a 250 espécies com predominância de diferentes tipos de aves como o condor e o falcão.


O Parque se encontra sobre a administração da CONAF e conserva uma valiosa flora desértica, entre as quais se destacam a cactácea,endêmica da região, a copiapoa carrizalensis no setor da praia Los Pozos e, durante o Deserto Florico, a estranha e impressionante garra de leão (Leontoichir ovallei) entre outros tipos de flores como añañucas, pata de guanaco, lírios do campo e suspiros.


O objetivo do parque é proteger a formação vegetal do Deserto Costeiro, correspondente à Região Ecológica do Deserto. Esta formação apresenta, na região Llanos de Challe e Carrizal Bajo, uma alta biodiversidade e um bom estado de conservação.



Planeje sua visita

Dados

Localização

O Parque se localiza nos setores de Huasco e Freirina, na cidade de Huasco, Região do Atacama.


Como chegar
Para chegar ao local existem duas vías de acesso: A principal se origina no km 668 da rota 5 Norte, a aproximadamente 17 km do norte de Vallenar, seguindo pelo camino secundário C-440 que passa pelo mineral de Los Colorados e pela localidade de Canto de Agua até chegar a Carrizal Bajo. E o outro acesso pode ser feito pelo caminho C-470 que une as localidades de Huasco Bajo e Carrizal Bajo pela costa.


Quando ir
Durante todo o ano. Nos meses de inverno, o parque fica aberto das 8h30 até as 17h30. E durante os meses de verão das 8h30 às 20h.


Atividades
Trekking, pesca, mergulho esportivo, observação da flora e fauna.

Outras atrações 

  • Praia Blanca: Uma praia maravilhosa, com areias brancas e águas cristalinas. Não está apta para o banho de mar.
  • Lagoa de Carrizal: Localizada na desembocadura do riacho de Carrizal, próximo ao povoado de Carrizal bajo, ganha destaque pela abundante concentração de aves associadas a ambientes aquáticos, entre elas: a carqueja de bico manchado pequena e comum, pato jergón pequeno, guairavos, garças, colegiais, perna de pau, maçarico grande de perna amarela, cisne de pescoço negro e flamingo chileno.
  • Carrizal Bajo: Barcos de pescadores no lado sul da desembocadura do riacho de carrizal. Sua principal atração está nos traços culturais e históricos de vestígios como um importante porto mineiro durante o século passado. A igreja foi declarada Monumento Nacional.

 

Clima

O Parque Nacional de Challe se localiza na Ecorregião do Matorral Chileno, caracterizado por uma alta diversidade de espécies e alta porcentagem de endemismo. Encontra-se em estado crítico de conservação, principalmente pela grande pressão da agricultura e do desenvolvimento urbano.
O clima é conhecido como Deserto Costeiro com muita nebulosidade, segundo a classificação de Koeppen Geiger e adaptada por Fuenzalida em 1967, entendendo-se entre a faixa costeira de Chañaral e Ponta de Choros. Sua principal característica é a presença abundante da camanchaca (tipo de neblina), responsável pela vegetação de caráter xerófito. A temperatura anual média é de 17°C com 11 a 12 meses secos. Também se caracteriza pela influência do pacífico que atua como inibidor das precipitações, os ventos do S e SO predominam em todo o setor. As precipitações são mínimas durante o inverno, mas responsáveis pelo fenômeno “Deserto Florido”.



Infraestrutura

Infraestrutura e serviços

Administração da área

A administração do Parque Nacional de Challe é feita através do Escritório Provincial Huasco em Vallenar.
Endereço: rua Merced, 731
Telefone: 51-611555

O Parque Nacional fomenta a conservação da diversidade biológica através da educação ambiental, da contemplação e apreciação da natureza de forma respeitosa. Atualmente, encontra-se aberto ao público com fins educacionais e recreativos no setor de Los Pozos, onde está o posto da CONAF com informações ambientais, o camping de Playa Blanca, serviços higiênicos e uma trilha.


Posto Guarda-florestal

Atualmente o posto conta com 5 guardas-florestais. Leoncio Paredes (Chefe), Yohan Sánchez, Alberto Villegas, Sergio Araya e Isla Troncoso.


Acampamento
Localiza-se no setor costeiro do Parque, em frente à Praia Blanca e ao centro da CONAF. Possui 10 locais equipados com fogão, cobertura, mesa, serviços higiênicos, água potável e serviço diário de lixo.

Preços

Entrada
Chilenos

Crianças (de 6 a 12 anos): CLP 500
Adultos (maiores de 12 anos): CLP 2.000
Terceira Idade (maiores de 60 años): CLP 500
Estudante (De março a dezembro, maiores de 5 anos): CLP 1.000

Estrangeiros
Crianças (de 6 a 12 anos): CLP 1.500
Adultos (maiores de 12 anos): CLP 3.500

Camping
Camping Tradicional (a tarifa não inclui serviços higiênicos)
2 barracas (ou máximo 6 pessoas): CLP 3.000 por pessoa

Camping Alternativo

1 barraca(ou 4 pessoas): CLP 3.000 por pessoa

Chuveiros: CLP 600 por 3 minutos

Piquenique
6 pessoas: CLP 3.000

* Os valores se encontram em pesos chilenos.

 

Serviços fora da área
Posto de gasolina: em Huasco
Telefone: em Huasco, Carrizal Bajo
Posto de Primeiros Socorros: em Huaco -Policlínico de Carrizal Bajo
Polícia: Huasco
Venda de Alimentos: em Huasco e Carrizal Bajo.

Atrações

Atrações 


O que fazer?

  • Observação da Flora e fauna endêmica
  • Mergulho esportivo
  • Educação Ambiental
  • Pesca
  • Excursão
  • Passeios de Bote

 

Trilhas

Trilha Interpretativa Centenária: Trekking Autoguiado de 2,5 km. Percurso circular desde o Posto do setor Los Pozos. Passa por diferentes ambientes e interessantes formações vegetais, além de possuir estações de informação ambiental.

Excursões não habilitadas Só é possível percorrê-las em companhia dos guardas-florestais da Unidade.

  • Posto setor Los Pozos-Cerro Negro: A pé e em companhia de um guarda-florestal. Esta trilha apresenta 3km (ida e volta), permite a interpretação ambiental, o reconhecimento da flora e fauna e a contemplação de belas paisagens. Na planície costeira você pode observar a cactácea e a formação da neblina camanchaca nos pés da montanha Negro.
  • Posto setor Administração- Llanos de Challe: Trilha autoguiada para veículos. Permite a observação e reconhecimento da flora e da fauna, entre as quais se destacam grupos de guanacos em seu habitat natural.
  • Fundición-Quebrada Minillas: A pé ou de veículo 4x4 de preferência autoguiado ou em companhia de um guarda-florestal. A trilha possui 16 km (ida e volta), possibilita ao visitante a interpretação ambiental, a observação e o reconhecimento da flora e da fauna além de vestígios históricos de mineração e contemplação das lindas paisagens.
  • Riacho Algodones: Autoguiado ou com veículos 4x4. Permite a observação e reconhecimento da flora e fauna. Também ganham destaque os vestígios de mineração do ouro e a contemplação da paisagem.
  • Riacho El Mono: A pé, autoguiado ou em companhia de um guarda-flrestal. A trilha tem 10 km (ida e volta) e permite a interpretação ambiental, o reconhecimento da flora e fauna e a observação dos vestígios históricos de mineração.
  • Riacho La Higuera: Autoguiado com veículo 4x4, permite a interpretação ambiental, a observação e reconhecimentos da flora e a fauna. 


Natureza

Patrimônio Natural

Flora

As espécies vegetais que se encontram no Parque Nacional Llanos de Challe são parte das formações vegetais do “Deserto Florido de los Llanos” e do “Deserto Costeiro de Huasco” (Guajardo, 1983). Devido à proximidade do mar e à presença da neblina “Camanchaca”, estas formações se caracterizam pela continuidade e permanência no território. Além disso, apresentam uma grande diversidade de flora, resultado de chuvas ocasionais que originam o fenômeno “Deserto Florido”.


A flora do Parque Nacional se constitui por mais de 220 espécies, dentre as quais 206 são nativas e entre estas 14 são endêmicas, encontradas apenas na Região do Atacama. O Parque também serve de abrigo para diversas espécies com problemas de conservação. Atualmente abriga duas espécies em perigo de extinção, a garra de leão e napina e outras 14 espécies em situação vulnerável.


Fauna
A fauna do parque está associada às comunidades da mata desértica. Os grupos mais abundantes são as aves. É possível encontrar espécies como diucas, mineros, cometocino e tijerales, além do falcão de papo branco e pequenes; aves que se alimentam de cadáveres como o urubu da cabeça preta e na zona costeira muitas espécies migratórias como o chorlo, maçarico de bico fino, zarapito e talha-mar.

Também se encontram mamíferos carnívoros como a raposa chilla e a raposa culpeo, micromamíferos como o rato orelhudo e o ratinho oliváceo. Além destes também é possível encontrar uma das espécies de marsupiais do Chile, a yaca. Um dos principais objetivos de conservação deste parque está associado às populações de Guanaco.


O guanaco (Lama guanicoe)

É o maior mamífero silvestre do Chile e pode se adaptar a diversas condições ambientais, sobrevivendo a condições climáticas extremas como as encontradas nesta zona semidesértica do Parque Nacional Llanos de Challe, onde desenvolveu muitas adaptações para poder sobreviver. O tamanho dos adultos pode chegar a 1,70 m e a 140 kg.


Este lindo animal, reflexo da identidade atacamenha, encontra-se atualmente em perigo de extinção na região do Atacama. A caça indiscriminada, o ataque de cachorros e a fragmentação de seu habitat, são as principais causas de sua diminuição.


Os guanacos se organizam em três unidades sociais. As famílias, os machos solteiros e os machos solitários. A família é a unidade mais estável e definida de regime polígamo dirigida por um macho adulto e constituída por várias fêmeas. Na família se encontram as crias (chulengos) de até 1 ano de vida, pois depois são expulsos violentamente pelo macho dominante. O tamanho do grupo pode variar entre 2 a 30 indivíduos, dependendo do lugar e de sua extensão.


O grupo de machos solitários representa os adultos que definem um território ao qual as fêmeas não entram, enquanto que os machos solteiros constituem um número variável de integrantes de diferentes idades, que inclusive podem incluir os jovens que foram expulsos de grupos familiares.


Cada grupo possui um território de alimentação definido pelo macho e demarcado pelos defecadeiros. São herbívoros de baixo impacto, que selecionam de forma eficaz seu alimento e utilizam eficientemente a água, principalmente quando existe baixo consumo de alimentação. Cumprem importantes papéis ecológicos como dispersador de sementes, fonte de reciclagem através de seus defecadores e são importantes para a cadeia trófica.


Podem correr até 50 km/h. A velocidade é muito importante para sua sobrevivência, já que nos lugares onde vivem não há onde se esconder. O relincho consiste em uma voz de alarme muito característica e é o meio usado pelos machos para se fazerem presentes e dar o sinal de fuga ante um iminente perigo.
O guanaco pertence ao grupo dos camélidos sul americanos assim como a vicuña, a alpaca e a llama, estas duas últimas foram domesticadas pelos aborígenes a partir das populações silvestres de guanaco e vicuña respectivamente.


Patrimônio Cultural 

O Parque Nacional Llanos de Challe conta com uma superfície de 45.708 hectares. Foi criado legalmente através do .S. Nº 946 de 1994, do Ministério de Bens Nacionais, com a finalidade de proteger a formação vegetal Deserto Costeiro do Huasco. O parque Nacional também foi declarado “Lugar de Interesse Científico”, para efeitos mineiros dispostos no artigo 17º da Lei Nº 18.284 “Código de Mineração”.


Devido às características do Parque, estes são os objetivos específicos no que se refere ao seu uso e desenvolvimento:

  • Preservar mostras representativas da Região Ecológica Deserto e de suas formações vegetais do “Deserto Costeiro do Huasco”.
  • Conservar os recursos naturais e a diversidade biológica existente no Parque Nacional.
  • Preservar em forma inalterada as formações geológicas, geomorfológicas e mineralógicas do Parque Nacional.
  • Proteger a beleza cênica natural representada pelas praias do litoral, serras e paisagens desérticas.
  • Promover a investigação científica e realizar tarefas de interpretação e educação ambiental em torno aos recursos naturais e culturais.
  • Facilitar as atividades recreativas sempre que estas sejam compatíveis com a conservação e proteção dos recursos.
  • Contribuir com o desenvolvimento das comunidades locais através da realização das atividades compatíveis com os objetivos antes apontados, através da conservação e do uso integral da área do Parque.



eeuuespesp
deserto-atacama
isla-de-pascua
Torres del Paine Chile

Testimonios

Realmente hay que ver toda la hermosura del lugar. La atención fue excelente, el trato preferencial, la comida un siete, la comunicación con todas las personas espectacular. Ana María Astorga – Viajó al Skorpios II a La Laguna San Rafael. Leer más.
 
Chile: +562  27 20 83 00
Brazil: 0-800-892-1278
Mais...
Facebook 32 Twitter 32 Flickr 32 blog32
atumedida brasil

Certificações

Calidad

cesmec-veritas

Sello de medio ambiente Fair Chile con el cual auspiciamos proyectos sociales y de medio ambiente Certisur

Parques Nacionales