Guia de Flora e Fauna no Chile

Observar a vida silvestre de um lugar apreciando sua flora e fauna, tornou-se não apenas uma atividade recreativa, mas também educativa. Graças à enorme biodiversidade do território chileno, essa prática além de muito frequente é bastante valorizada.


Flora e fauna do Chile

O Chile não é um país que apresenta uma gama tão variada de flora e fauna, entretanto se caracteriza pelo seu endemismo, em outras palavras é um lugar que possui muitas espécies que são exclusivas do seu território. Por isso, nosso ecossistema é bastante vulnerável a qualquer mudança ou invasão humana ou animal, o que poderia levar muitas espécies à extinção.

A fim de controlar essas ameaças, criou-se uma rede de parques e reservas naturais responsável por proteger as zonas que abarcam os diferentes ecossistemas do país. A Corporação Nacional Florestal (CONAF) é o organismo regulador que administra e trabalha para o desenvolvimento do projeto.

A seguir, faremos um tour pelo território chileno por meio do qual você poderá conhecer um pouco mais da geografia e beleza deste país.

Começando pela região norte, podemos encontrar dois lugares completamente diferentes, por um lado temos o deserto do Atacama, conhecido por ser o deserto mais seco do mundo, característica que limita a quantidade e variedade de espécies que o habitam. Por outro, a 3.500 metros de altura, está o Parque Nacional Lauca, influenciado pelo clima tropical da Bolívia que provoca fortes chuvas no verão, reúne uma enorme variedade de vida vegetal de baixa altura e muitos animais. Este parque se encontra na primeira região do país e serve de habitat para quase um terço das espécies de aves existentes no Chile, dentre as quais se destacam os flamingos andinos, os maiores das três espécies que vivem no norte.

A maior riqueza animal pode ser encontrada na região central do Chile, graças às condições climáticas e às temperaturas que dificilmente são inferiores a 0°C. Os animais mais comuns são pumas, ratos, raposas e outras espécies menores. Próximo a Santiago existe uma grande variedade de aves como: chiricoca, turca, borelho-ruivo, dormilona de frente negra ou churrete chico.

No Sul, devido ao clima mais adverso, você pode conhecer uma fauna fascinante. Nos bosques, por exemplo, moram dois tipos de cervos, o pequeno pudú, encontrado em Puerto Montt, Chiloé e Valdivia e o huemul, em Chiloé, Aysén e Magalhães.

Para os visitantes da Patagônia, é comum encontrar espécies como guanacos, raposas, emas (espécie de avestruz típica da América), e os flamingos chilenos.

Além da fauna terrestre, o sul e o extremo sul chileno possuem animais marinhos espetaculares. Os mamíferos que mais chamam a atenção são as baleias, que se reúnem na Antártica para se alimentarem de krill, e nas temporadas mais frias nadam até os mares tropicais para acasalar.

Destinos

Os Parques Nacionais e Monumentos Nacionais são os lugares mais indicados para conhecer a flora e fauna do Chile. Abaixo você tem uma lista com os mais importantes:

Região Norte Grande

Região Norte Chico

  • Parque Nacional Fray Jorge

Região Central

Região Sul

Região da Patagônia Norte

Região da Patagônia Sul

Mais informação sobre destinos de flora e fauna

GoChile Blog (Espanhol e Português)

Recomendações

Devido ao risco de extinção em que muitas espécies autóctones da flora e fauna se encontram, é de suma importância o respeito e o cuidado com seus habitat. Por isso, quando você estiver em uma área protegida, leve em consideração o delicado equilíbrio dos ecossistemas existentes e procure não interferir neles. Caso seja inevitável, tente provocar o menor impacto possível.

O Chile não é um país de espécies que apresentam perigo para os seres humanos, como por exemplo serpentes ou insetos venenosos. A única exceção é o puma, por se tratar de um grande felino, mas é um pouco difícil encontrá-lo, pois ele evita o contato com seres humanos.

Recomendações Ecológicas:

  • Cuide da natureza.
  • Não jogue lixo no chão. Se você o levou, guarde-o e caso encontre algum jogado no chão e puder pegá-lo, muitos te agradecerão. 
  • Não pegue espécies de flora e fauna.
  • Evite passar por caminhos não indicados.
  • Não risque, pinte ou marque pedras e árvores. Procure preservar a natureza tal como é.
  • Se for realizar suas necessidades fisiológicas, cave um buraco de 25 cm de profundidade e tape-o completamente. Isto deve ser feito com pelo menos 30 metros de distância de qualquer fonte de água (rios, lagos e esteiros). 
  • Evite deixar pegadas, assim as outras pessoas poderão ter contato com a natureza intacta.

Para mais informações, leia o artigo Turismo sustentável, sete princípios para não deixar rastro que se encontra em nosso blog.

Equipamento

Para estar entre a natureza e observá-la, não é necessário nenhum equipamento especial, porém alguns itens não podem faltar:

  • Roupa que não seja muito chamativa
  • Sapatos próprios para caminhadas
  • Binóculos
  • Câmera fotográfica
  • Kit primeiros socorros
  • Chapéu e protetor solar. A exposição prolongada ao sol pode ser um fator de risco.

Go Dados

Organizações

Webs

  • Aves do Chile
    Página sobre aves chilenas, imagens, sons, descrição das espécies, lugares para observar, espécies em perigo e muito mais.
  • Chile Bosque
    Projeto de difusão de espécies de flora nativa dos bosques chilenos.
  • União de Ornitólogos do Chile
    Organização dedicada à conservação e proteção das aves e seus ambientes.
  • Chile Silvestre
    Imagens da vida silvestre

Livros